Parabéns, guilhotina e cabeças cortadas

Já que subi duas vezes aqui neste caixote por conta do furto de "O Lavrador de Café" (1939), de Candido Portinari, e "Retrato de Suzanne Bloch", de Pablo Picasso (1904), parabenizo os policiais civis que localizaram as obras, intactas, dizem, em passeio forçado por Ferraz de Vasconcelos, na Grande São Paulo. Como se sabe, os quadros foram levados do Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand, o Masp, no dia 20 de dezembro e a ação de resgate deu-se na noite desta terça-feira, 8. Dois suspeitos foram presos. Parabéns, parabéns. A torcida agora é que a grata recuperação das telas não seja usada como justificativa para cabeças graúdas não cortadas. Guilhotina, rapaziada, guilhotina.

Bela foto de Flávio Florido

Comentários

Postagens mais visitadas