Trapalhada jamaicana


Não é só a administração do Masp que vacila e põe o acervo a perder. Registros originais feitos por Bob Marley e Peter Tosh sumiram dos arquivos da antiga rádio e TV jamaicana Jamaica Broadcasting Corp. A trapalhada foi notada quando funcionários da recém-formada Public Broadcasting Corp. procuravam as gravações no intuito de produzir programas.

Na famosa mescla de letargia e "surpresa" frente às tragédias anunciadas, algo bem característico das autoridades, a ministra da Informação da Jamaica, Olivia Grange, afirmou que "o possível roubo de centenas de discos de vinil e CDs é um marco na história da ilha".

Já a classe artística local e funcionários da JBC acusaram o governo de falta de manutenção e despreparo. "O mais recente acontecimento é uma desgraça nacional", nas palavras de um ex-gerente de programação da JBC Radio.

Segundo a AP, os arquivos continham vídeos históricos como um visita de Fidel Castro, em 1977, e o concerto One Love Peace Concert, de 1978, em que Bob Marley, ferido em um violento atentado dias antes, praticamente obrigou os inimigos politicos Michael Manley (PNP) e Edward Seaga (JLP) a apertarem as mãos no palco. Uma sugestão: meu querido primo-irmão Reinaldo Vaz tem a fita de vídeo do concerto. Assistimos muito, mas está conservadinha. Qualquer coisa. Irie Rasta!

Comentários

emilio disse…
salve brow!
bem chato esse lance, recentemente li que até 1993 a música jamaicana não tinha trabalho de direitos autorais (talves por conta disso transformaram de forma positiva tdas aquelas gravações...!!) e o responsável por colocar tudo nos eixos foi um ministro que no passado foi roadie dos skatallites.

abs.

emilio.
Rodrigo Carneiro disse…
É verdade. Tenho um livro que conta umas histórias bem boas de recriações lindas e picaretagens geniais da rapaziada da ilha, ahaha. Valeu a presença. abs

Postagens mais visitadas