Em Cuba

Gorki Aguila com a camiseta que "homenageia" a Revolução Cubana de 1959; o ano do erro, diz a estampa

E o G1, via BBC, informa:

As autoridades cubanas prenderam nesta semana Gorki Aguila, um dos músicos mais famosos de punk do país. Aguila, de 39 anos, é o vocalista da banda Porno Para Ricardo.

De acordo com os companheiros de banda, o vocalista foi preso nesta segunda-feira (25) pela polícia em sua casa em Havana.

O conjunto Porno Para Ricardo foi formado há 10 anos. Algumas das letras das canções da banda fazem críticas ao estilo de vida comunista da ilha.

Periculosidade
O diretor da Comissão de Direitos Humanos, Elizardo Sanchez, confirmou a prisão e disse que ninguém teve acesso ao vocalista desde que ele foi preso. A Comissão é ilegal em Cuba, mas é tolerada pelo governo.

O guitarrista da banda, Ciro Diaz, disse que ouviu de autoridades cubanas que Aguila será acusado formalmente por "periculosidade".

Pelo sistema penal cubano, a acusação de periculosidade é um termo amplo que permite que as autoridades prendam pessoas que podem cometer crimes. A definição legal de "periculosidade" é "comportamento contrário aos padrões da moral comunista".

Consumo excessivo de álcool, comportamento social inadequado e vício em drogas são considerados sinais de periculosidade. A pena pode chegar a quatro anos.

O governo cubano não comentou a prisão do músico.

Acredita-se que Gorki Aguila compareça diante da Justiça na quinta-feira (28), apesar de ainda não ter sido acusado formalmente.

Antes da prisão do músico, o Porno Para Ricardo estava se preparando para gravar um novo disco.


Atualização feita em 30 de agosto

Cantor punk anti-regime escapa da cadeia em Cuba

DA REUTERS

O cantor Gorki Águila, 39, da banda de punk-rock cubana Pornô para Ricardo, foi absolvido ontem da acusação de "periculosidade social pré-delitiva" e acabou multado por "desordem pública". Preso na segunda-feira, ele poderia ter sido condenado a quatro anos de prisão, mas saiu do tribunal após pagar 600 pesos cubanos (US$ 28) por tocar em alto volume durante um ensaio, segundo relatou seu pai. As músicas da banda criticam o governo, inclusive Fidel e Raúl Castro. Os CDs do grupo são proibidos na ilha, mas circulam clandestinamente. "Estou orgulhoso das pessoas que me apoiaram, e sinto ainda mais ódio desta tirania", disse Gorki.

Comentários

rkjazz disse…
que merda isso, hein? foda. muito foda.
rodrigo carneiro disse…
coisas estranhas acontecem na ilha, né?
Anônimo disse…
Gorki...o cara deve odiar o pai dele, por ter lhe dado esse nome...o povo cubano tem conseguido sobreviver ao embargo econômico do império nortamericano...também vai conseguir acabar com essa cruel ditadura - e mesmo qualquer outra forma de ditadura. (To pensando em ganhar uma graninha dos cumunista daqui de Osasco, abrindo uma filial fajuta do La Bodeguita por aqui ...Mas só bebe quem paga!!! (eu ía botar uma foto do Stalin apontando o dedo pro Trotsky, com os seguintes dizeres: "esse pediu fiado" hahahahahah Feliz Aniversário!

Postagens mais visitadas