Sexo e palavra por Cortázar


"O que eu gosto do teu corpo é o sexo. O que gosto do teu sexo é a boca. O que gosto da tua boca é a língua. O que gosto da tua língua é a palavra"

Do livro Papéis Inesperados (Editora Civilização Brasileira), compilação do material encontrado na casa em que Julio Cortázar escreveu O Jogo da Amarelinha, em Paris. Publicado originalmente em 2009, 25 anos após a morte do valoroso escritor argentino, o registro foi editado no final de junho no Brasil. Bravo.

Comentários

Anônimo disse…
e esses óculos? da mãe dele. beijos, fernanda d´umbra.
rodrigo carneiro disse…
Muito da mãe mesmo. Beijo.
Jessica Jin disse…
Bem legal o espaço por aqui...
rodrigo carneiro disse…
Obrigado, Jessica. Volte sempre.

Postagens mais visitadas