Uma parceria



Ôlho de lince
(Jards Macalé e Waly Salomão)

Quem fala que sou esquisito hermético
É porque não dou sopa estou sempre elétrico
Nada que se aproxima nada me é estranho
Fulano sicrano beltrano
Seja pedra seja planta seja bicho seja humano
Quando quero saber o que ocorre à minha volta
Ligo a tomada abro a janela escancaro a porta
Experimento invento tudo nunca jamais me iludo
Quero crer no que vem por aí beco escuro
Me iludo passando presente futuro
Reviro na palma da mão o dado
Presente futuro passado
Tudo sentir de todas as maneiras
é chave de ouro do meu jogo
É fósforo que acende o fogo
de minha mais alta razão
Na seqüência de diferentes naipes
Quem fala de mim tem paixão.


Faixa de abertura do álbum Real Grandeza (2005), celebração da parceria iluminada de Jards Macalé e Waly Salomão.

Comentários

Anônimo disse…
Essa foto é muito boa, foi usada na capa do álbum. Ouço direto...foda.

Postagens mais visitadas