"sexo" é uma forma específica de inteligência. ela não se relaciona necessariamente com outras áreas da vida, seja trabalho, saúde, política, cultura, seja lá o que for. o "sexo" pensa por si, e suas prioridades podem ser não só inconvenientes, como absolutamente destrutivas do ponto de vista de outras lógicas. por isso é de bom tom fingir que é impulso primitivo, e não uma forma de inteligência. mas eu arriscaria dizer que sexo é mais, uma inteligência (e uma ética, e uma estética) superior. em tempo: NÃO QUERER sexo com alguém também é uma expressão dessa inteligência - senão não haveria assédio, apenas trocas de favores.

(Alex Antunes)

Comentários

Postagens mais visitadas