Vincent Gallo e o hip hop

O ator, diretor, músico e b-boy Vincent Gallo

O Vincent Galo os senhores conhecem, né? Ator e diretor cultuado, com passagens por produções cinematográficas das quais eu gosto muito – Os bons companheiros (1990), Nénette et Boni (1996), Buffalo '66 (1998), Trouble every day (2001), As loucuras do entrevistador (2001), Brown Bunny (2003) e Tetro (2009) -, o sujeito também teve uma banda de rock experimental com o artista plástico Jean Michel Basquiat. Atuante no cenário pós-punk/no wave nova-iorquino, o grupo chamava-se Grey e durou de 1979 a 1981. Há, porém, uma outra faceta de Gallo menos conhecida: a de old school do hip hop. É o que se pode testemunhar no adorável DVD Graffiti rock and other hip hop delights, que traz os quadros do programa de TV exibido pelo canal WPIX em junho de 1984. Apresentada por Michael Holman, a atração registrou os passos iniciais do hip hop, com direito a glossário de gírias e aparições de gente como Run D.M.C., Shannon, The New York City Breakers, DJ Jimmie Jazz, Kool Moe Dee e Special K dos Treacherous Three. Moleque de tudo, respondendo pelo nome de Prince Vince, Gallo surge no vídeo abaixo momentos antes da performance arrasadora do Run D.M.C. - "Sucker MCs", imaginem - e do desafio de rimas entre eles, Kool Moe Dee e Special K. Word, como diziam os manos na época.

Comentários

Giselli disse…
Nossa Rodrigo, ameii seu blog... indiqueii vc no twitter! falando em twitter, divulga o seu aê! é egoismo não divulgar o seu trabalho! Grande beijo. @gisellioliveira
rodrigo carneiro disse…
Não tenho twitter, Giselli. Acredita? Mas fico muito feliz que tenha gostado do blog. Obrigado pela visita, pela twittada e pelo comentário. Beijo para ti.

Postagens mais visitadas