Cartinha


Em 1969, Mick Jagger enviou a carta acima a Andy Warhol. Queria formalizar o convite para que o artista plástico fizesse a capa do disco que os Rolling Stones lançariam em 1971, o ótimo Sticky Fingers. Como todos sabem, Warhol aceitou a proposta de Jagger e assinou um dos projetos gráficos mais bacanas e provocantes da história: a reprodução da pélvis do ator fetiche Joe Dallesandro, personagem de vários filmes do Warhol, de Je t'aime moi non plus, película de Serge Gainsbourg de 1976, e uma das figuras do submundo novaiorquino citadas em “Take a walk on the wild side”, canção de Lou Reed, “Little Joe never once gave it away/everybody had to pay and pay/.../I said, Hey Joe, Take a walk on the wild side”. Além de ter um zíper de verdade, guardar músicas como "Wild Horses", "Sister Morphine" e "Brown Sugar" – e a imagem da cueca branca do ator na parte interna -, a capa, no caso, a contracapa, também serviu para que a famosa língua do logo dos Stones, este assinado pelo designer John Pasche, aparecesse pela primeira vez no universo pop. Demais.

Capa e contracapa de Sticy Fingers

Parte interna e o detalhe do zíper

Do Letters of Note, via Matias.

Comentários

Postagens mais visitadas