Sabotage, sempre



O saudoso Sabota foi assassinado em 2003. Era a renovação artística em pessoa e um sujeito de coração gigantesco. É preciso lembrar, sempre. Vejam essa entrevista concedida a Carola González, quando a querida era repórter da firma.

Comentários

Anônimo disse…
O Beto Brant fez um gol de placa ao convidar ele pra uma ponta no filme "O Invasor". Eu tava revendo esses dias. Que falta faz o poeta do Canão! Sem ele São Paulo ficou mais cinza e mais pleibói...
firmô?
Cazalberto La Carne disse…
"...Menina Leblon, vermelho batom, foi vista com Joe, malhando na praça, sabote canão, convoca no som, aperta os irmãos, de toda quebrada...". Do caralho o Canão! aleu a lembraça seo Carneiro. Abs.
rodrigo carneiro disse…
O cara era mestre. Abs

Postagens mais visitadas