Monstros



Da criação de monstros (de novo o amor)

Criado o monstro, agora me abraça
Desfaço das vestes, enfim
E danço feito a louca do bairro
Que gira num torpor sem ter fim

Mantido o monstro, agora me assanha
Eu sinto muito, eu quero muito ir além
Me leva às savanas da África
E aos nossos desafetos, o desdém

E eu ouço as vozes que sussurram
Let’s stay together
E eu vejo as luzes que cintilam
Let’s stay together
Letreiro vagabundo que nos diz
Let’s stay together
Creio no reverendo Al Green

Creia

Comentários

Anônimo disse…
Amém!

Saravá! missa lotada, sempre...
tenho fé nessa religião!
te vejo na missa de corpus freaks!

Abraço! irmão

Anderson Rubbo (templo ZL)
RODRIGO CARNEIRO disse…
Com pastores assim, nada nos faltará. Abs querido. 2008 belíssimo para gente.

Postagens mais visitadas