Mão Morta, pá!



Que grandiosa banda é a portuguesa Mão Morta. A canção acima, "Arrastando o seu cadáver", é do disco Primavera de destroços, de 2001, e foi muito bem lembrada pelo meu amigo Alex Antunes dia desses.



Já "Novelos da paixão", que traz versos certeiros como "É mais fácil perceber como voa um avião/ é mais fácil antever a chegada de um tufão/ do que achar um manual/ de instruções para deslindar/ os novelos da paixão!", integra o álbum de estúdio mais recente do grupo, Pesadelo em Peluche (2010). Neste semifinado ano de 2011, foi lançada uma coletânea do Mão Morta em meio à série Bandas míticas II, do diário Correio da Manhã, com livros e CDs vendidos em bancas de jornal.

Comentários

Postagens mais visitadas