Discoteca básica

Stones, Doors, Bowie, King Crimson: alguns dos artistas tema da seção

Vi no blog do Marcelo que há um link com todos os 215 textos publicados pela seção Discoteca Básica, da Bizz, revista que teve a primeira edição lançada em agosto de 1985. Espaço nobre da finada publicação musical, a Discoteca Básica serviu de norte para muita gente - eu incluso. Relendo os escritos, reencontro discos fundamentais e amigos/professores mortos – é sempre bom topar com as linhas de Celso Pucci, o Minho K, por exemplo. Como bem diz o Marcelo, imagine que o Brasil está saindo aos trancos de uma ditadura, que o Rock in Rio (sete meses antes) e o emergente rock nacional sinalizam a possibilidade de uma revista de rock. Não havia internet, Google e nem Wikipédia. Apenas cadernos de cultura dos jornais. Era preciso começar praticamente do zero. E começou… assim.

Comentários

james disse…
Aprendi muito com a Discoteca Básica... Celso Pucci era fodástico, bom gosto e´bem traçadas linhas. Saudades...
Anônimo disse…
lembro de um em especial: uma resenha sobre o "Berlin", do Lou Reed. Um belíssimo texto (ñ lembro quem escreveu)
rodrigo carneiro disse…
A resenha do Berlin é do Thomas Pappon! Foda mesmo. E salve Celso Pucci! Num post de 2008 linkei um texto lindo do Alex Antunes sobre ele. Está aqui: http://euelaocoeoaffairredivivo.blogspot.com/2008/12/3-hombres.html

abs
James Garcia disse…
Já havia lido esse texto do Alex, através daqui mesmo. Engraçado e triste ao mesmo tempo. Mistura de emoções e sensações. Vi o cara algumas vezes, realmente deixou saudades. Uno abrax!

Postagens mais visitadas