Fábio Leopoldino Maia (1963 - 2009)


Fábio L. (voz e guitarra), Kadu (bateria), Francisco Kraus (baixo) e Fernando Kamache (guitarra): Second Come

No assunto do e-mail do Rodrigo Lariú, da midsummer madness, uma bomba: faleceu Fábio (Second Come). Abro e dou de cara com as informações do Lariú (Faleceu na segunda-feira, 11 de maio, Fábio Leopoldino, ex-vocalista e guitarrista das bandas Eterno Grito, Second Come, Stellar a Polystyrene. Fábio tinha 46 anos, morava em Valença e teve um infarto fulminante) e a reprodução dos dizeres de Francisco Kraus, ex-baixista da grandiosa banda carioca – neste e-mail, o assunto era “I Feel Like I Don’t Know What I’m Doing”, nome da música que abre os trabalhos do álbum You (1993). Os conheci no século passado, trocamos demos (fitas cassete, sabe?), dividimos palcos, tramamos coisas. Lembro agora de uma animada conversa que tivemos na padaria próxima à rádio paulistana Brasil 2000 FM, a nossa college radio daqueles tempos. Os Mickey Junkies gravavam mais uma das participações no programa Clipe Independente e o Fábio e o Kraus apareceram lá pelo estúdio. Fiquei feliz. Ao término do programa, rumamos para a padaria e divagamos muitíssimo sobre HQs, literatura e barulho. Era um artista de gosto extremamente refinado e que sabia das coisas. Porra, Fábio, descanse em paz.

Estranho isso, mas neste momento, realmente não sei o que faço.

Acabei de receber uma notícia extremamente triste e a única frase que me veio foi o nome desta música.

Hoje, lá pelas três da tarde, faleceu o Fábio Leopoldino. Fábio L., como na época do Second. Segundo informações de um amigo comum, que foi avisado pela mãe do Fábio, ele teve um infarto e não chegou sequer a receber socorro. Apenas pediu a mãe que ficasse com ele. Poético, como foram suas composições.

Durante alguns anos, após o final do Second Come, fiquei sem falar com ele. Vários foram os "motivos" que me levaram a acreditar que eu estava certo. E vários foram os motivos que me levaram a acreditar, depois, que estava errado. Quando voltamos a conversar foi ótimo. E libertador.

Mas agora não valem mais as palavras.

Apenas peço que os que o conheciam, pessoalmente ou por suas músicas, desenhos, contos, etc. lembrem dele agora de uma forma boa, com aquele pensamento bom que poucas vezes temos na vida. E que essa luz o ajude nesta passagem.

--
F. Kraus


Ouçam o Second Come aqui.

Comentários

Anônimo disse…
R.I.P.
Anônimo disse…
Pô, vi vários shows do Fabio,á frente do Second Come...
André Toma disse…
Meus sentimentos aos familiares...aos amantes dos bons sons...
Cara, semana passada tava ouvindo "You" e um monte de coisa dessa época...

Fiquei mal agora...

Postagens mais visitadas