"Heidegger ao sol?", perguntava eu ontem aos meus botões, temperatura na casa dos 28°. Agora, ao modo nubladinho, breve tempestade veranil hesitante em dar as caras, a ideia não me parece assim tão estapafúrdia. A leitura segue.

Comentários

Postagens mais visitadas