"Carta"


(Leonard Cohen)

O modo como assassinaste a tua família
nada significa para mim
enquanto a tua boca percorre o meu corpo

Eu conheço os teus sonhos
de cidades arrasadas e cavalos em fúria
do sol demasiado perto
e da noite sem fim

Mas isso nada significa para mim
ante o teu corpo

Sei que lá fora uma guerra ruge
que tu transmite ordens
e bebês são afogados e generais degolados

Mas o sangue nada significa para mim
pois não altera a tua carne

Que a tua língua saiba a sangue
não me surpreende
enquanto os meus braços crescem no teu cabelo

Não penses que não compreendo
o que acontece
depois de as tropas serem massacradas
e as putas passadas à espada

Escrevo isto só para te roubar o prazer
quando uma manhã a minha cabeça
estiver dependurada com a dos generais
do portão da tua casa

Só para que saibas que previ tudo
e que isto nada significa para mim.


Poema extraído do livro "Filhos da neve – Antologia poética" (Assírio & Alvim), 1985.

Comentários

Postagens mais visitadas