The National, de novo

The National, banda que se apresentou nesta terça-feira no Citibank Hall, em São Paulo

É mais ou menos como se o britânico Tindersticks – um dos meus grupos prediletos – investisse no rock de arena. Ou fosse um sucesso de público – um sucesso contido, vai. Pensei nisso ao reencontrar os norte-americanos do The National no palco do Citibank Hall, em São Paulo, nesta terça-feira, 5. Foi um ótimo show. Eu era um dos gatos pingados da plateia deles na edição 2008 do finado Tim Festival – já os conhecia, sempre me remeteram a coisas que admiro enquanto me faziam reconhecer neles características próprias. Ontem, estavam lá os meus botões acompanhados por um número bem maior de pessoas em Moema para assistir à banda. Agora ela é ainda mais aclamada pela crítica, tem passagens pelo programa de TV do David Letterman e fãs da estatura de Michael Stipe, do REM, Bruce Springsteen e Barack Obama – a quem a música “Fake empire” serviu de tema inconfesso para a campanha à presidência dos EUA. Com os ternos escuros, o voz de barítono e a postura ao mesmo tempo dark e explosiva, os músicos do The National estão se encaminhando, e bem, para novos patamares em suas carreiras. E é bom poder acompanhar isso.

Eis o setlist do show paulistano:
Runaway
Anyone's Ghost
Mistaken For
Secret Meeting
Bloodbuzz Ohio
Slow Show
Squalor Victoria
Afraid Of Everyone
Conversation 16
Little Faith
Abel Play
Sorrow
Apartment Story
Daughters of the Soho
England
Fake Empire

BIS:
Wasp Nest
Mr. November
Terrible Love
About Today
Vanderlyle Crybaby Geeks

Comentários

Postagens mais visitadas