Sobre vampirismo e cansaço



Tendo o baixista André Satoshi, el maestro, nos violões e o gaitista Ed Junior (The Charts) como destaques, “A tired vampire” fala de um vampiro que, exausto da eternidade, convida a amada imortal para uma tarde de sol, queijos e vinhos. Atender ao convite pode – e irá - custar-lhes a vida. Eles sabem disso. E pretendem ficar juntos para todo o sempre. Mas de um modo distinto: longe da escuridão. Eu emprestei a frase que encerra a narrativa de um belo drama dirigido por Jim Jarmusch, “Only lovers left alive” (2013). Gosto muito do resultado final dessa faixa. Sobre ela, Nathan Leigh, do site americano Afropunk, escreveu: "But closer 'A Tired Vampire' surprises with an earnest acoustic blues number, Carneiro’s voice hitting the bottom of his range to add danger to the song’s seduction. The closing incantation 'only lovers left alive' hovers in the air like a threat, you can cut the ambiguity with a knife". Citações, bastidores e inspirações para as demais letras batucadas por mim em "Since you've been gone" estão na página dos Mickey Junkies no Facebook.

Comentários

Postagens mais visitadas